Dia seguinte

Mais um dia amanheceu. Eu preferia não estar aqui. Poder ficar o resto da semana presa à cama e não acordar.Mas como fugir de ti e de suas lembranças se até em meus sonhos e pesadelos, o meu pensamento me leva até você?

Hoje ao acordar, já pude observar cada partezinha de você na minha memória: sua voz, seu cheiro, seu cabelo, olhos, boca, corpo... Enfim, tudo.

Agachada aqui na cama para escrever, posso te contemplar, mas você não está ao meu lado... Está a muitas léguas de distancia do meu corpo, e eu estou muito longe do seu coração.

Daqui da onde estou tenho medo de olhar ao meu redor, e não quero olhar para o lado de fora da janela porque do jeito como estou, acharia o sol, os pássaros e tudo mais, uma verdadeira coisa feia, pois não contrastam em nada com meu estado de espírito.

Nada hoje me agrada. Hoje o dia é morto, as coisas sem vida, as cores sem cor... e eu, uma figurante solitária e sem rumo, preenchendo esse mundo vazio.Parece que minha alma fugiu do meu corpo, e outra vez não consigo entender meus gestos nem decifrar minhas palavras.

Pela manhã, um bonito sol, um dia quente e pessoas procurando esquecer suas frustrações e vivendo um dia de mentiras. Eu estaria melhor aqui se estivesse chovendo com raios e trovões, ventos e barulhos.... Só assim me sentiria como um boneco no verdadeiro cenário dessa minha vida.



Texto escrito em um pedaço de papel de caderno no dia 08 de junho de 2008.
Laura A. da Ressurreição.

6 comentários:

Anônimo disse...

Você eh romântica mesmo.. escreve textos bonitos.. gostei desse! um beijo

ϟ Cααhìk disse...

Hai hai tia laurinhaa!
(Aa.. ki linduxo[eu non sou emo])
mtu bon.. goztei..
contenue assem.!

Gu_! disse...

'

Gostei do blog Laurinha! Achei bem romantico apesar de meio melancólico... Não fique tanto tempo assim sem atualizar, virei fã agora eu quero ler mais textos seus!

Luiza F. Nunes disse...

Primeiramente agraeço pela visita em meu blog e pelo elogiu ao meu texto.
Segunda, vocÊ escreve muito bem, me passou completamente os seus sentimentos atravez de suas palavras. Eu senti,novamente,essa estranha sensação de não estar encaixada a paisagem certa...

Bjooos

Rodrigo Yoshizumi disse...

bonito texto!!! :D

só não gostei da parte dos raios e trovões, afinal, há quem goste e que ache esses dias bem bonitos! (eu, no caso!! hahah!)

agradeço por ter postado lá no meu blog algumas lembranças suas ;)

bjos! bom fim de semana!

Laís Paravani. disse...

Olá amiga blogueira. :)
Fico agradecida por você ter comentado em meu blog também.
Li seu texto, e adorei.
Você escreve MUITO bem... Consegui me "encontrar" no texto, me entrosei.
Parabéns, e sucesso.