voltando...

Estou no caminho de volta.

Hoje, assim como nas outras dezenas de dias inseridos no calendário, a minha maior vontade é fugir.

Posso sentir os meses passarem e o jeito como me sinto uma prisioneira continuarem. É como se, após anos atrás dessas grades eu tivesse me tornado alguém egoísta com o meu próprio sentir, com o meu próprio pensar, com o meu pesar. Parece que já estou acostumada com as grades e paredes indestrutíveis, com a cama de alvenaria totalmente dura e inconfortável machucando minhas fracas costelas... Me acostumei com a ideia de sonhos inalcançáveis, inatingiveis e que não estarão visíveis enquanto eu estiver desse lado do alto muro invencível.

Sei que estou parado no mesmo lugar há tempos, enquanto isso, os anos voam, as rugas preenchem o vazio a minha face e eu fico a imaginar a felicidade que está do outro lado.

E em toda noite fria e escura, onde sinto meu corpo fraco e minhas lágrimas congeladas sob minhas pálpebras, posso sentir apenas minha mente girar, vagar, viajar. Minha mente... como se eu estivesse em uma viagem de ônibus, observando paisagens conhecidas passarem pela vista da janela, mas fico consciente de que estou voltando ao mesmo lugar sortido da partida, seguindo pelo caminho que me levou até esse meu fim. Trilhando sempre o mesmo caminho de volta para casa.


07/02/2010

Um comentário:

thiago disse...

vc é complexa!! ¬¬ num te entendo sua gorgon!!